10 de agosto de 2015

Jenipapo-Kanindé: visita ao Parque Botânico do Ceará proporciona intercâmbio cultural e ambiental

DSC02174

Para cerca de 40 crianças e jovens da Escola Diferenciada de Ensino Fundamental e Médio Jenipapo-Kanindé, a última sexta-feira (07/08) foi dia de visitar o Parque Botânico do Ceará, em Caucaia. A atividade de educação ambiental é uma iniciativa do Projeto Matas da Encantada, desenvolvido pela ONG ADELCO com patrocínio da Petrobras.

O passeio percorreu 2km dos 4km de trilha existentes no lugar. Os estudantes conheceram o banco de sementes, o viveiro de mudas e o horto de plantas medicinais onde puderam aprender sobre os usos e emprego das plantas na culinária, no artesanato, na medicina, entre outros. A caminhada terminou no Espelho D’água do Parque.

Para Bruna da Silva, de 9 anos, estudante do 5º ano, o passeio proporcionou conhecer pela primeira vez o parque. Já para Emille Soares, de 9anos, também do 5º ano, o passeio foi importante e despertou nela o cuidado com as plantas. “Tem plantas parecidas na minha comunidade”, afirmou.

De fato, algumas das plantas encontradas no lugar, estão presentes na comunidade de origem dos indígenas Jenipapo-Kanindé. Assim como no Parque, na aldeia Lagoa Encantada, em Aquiraz, também habitam espécies vegetais como, por exemplo, a Paineira, o Pau-ferro e a Catingueira. Essas espécies foram identificadas na aldeia pelo Inventário da Fauna e da Flora Jenipapo-Kanindé, uma outra ação desenvolvida pelo Projeto Matas da Encantada e que em breve estará disponível em livro.

A professora indígena Caroline Alves, ressalta a parceria do Projeto Matas da Encantada com a Escola. “Foi bem interessante para o conhecimento dos alunos e proporcionou uma rica troca de experiências, já que também temos nossa cultura e nossas plantas medicinais”, afirmou.

Para Marciano Moreira, coordenador do Projeto Matas da Encantada, “a ação busca fortalecer práticas de educação ambiental já existentes na comunidade como as trilhas ecológicas, o reflorestamento e a preservação de espécies nativas, a partir dos estudantes e educadores da aldeia”, pontuou.
Marciano afirmou ainda que o Projeto deverá estabelecer uma parceria com o parque nas ações de reflorestamento e recuperação de mata ciliar da aldeia Jenipapo-Kanindé.

Confira: GALERIA DE FOTOS